Dá-lhe Brasil! Vitória na OMC!

Brasil reclama de subsídios oferecidos pelo governo norte-americano aos produtores.

Decisão abre caminho para possível retaliação do Brasil aos EUA.

O Ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes (PMDB-PR), acha muito díficil o governo americano recue nos incentivos e subsídios agrícolas e neste caso, o algodão muito influente nos setores de pesquisa e na política estadounidense(?). 

Sobre as retalaliações autorizadas como medida autorizada pela OMC em caso do não recuo americano, acredito que seja um tiro no pé. Estados Unidos só exporta? Deve importar também… e de nós! Retaliá-los é um problema. Nós precisamos é produzir e deixar que comprem a preço normal.

Lula em reunião internacional sobre os alimentos, apontou continuar a brigar contras os subsídios agrículos dos “países ricos”.  Briga antiga.

 

Notícia do G1 da Globo.com abaixo:

A Organização Mundial do Comércio (OMC) condenou nesta segunda-feira (2/6) os subsídios norte-americanos ao algodão, em uma disputa aberta pelo Brasil. A decisão abre caminho para um possível pedido de sanção por parte do Brasil, suspendendo direitos de patentes e interrompendo parte do comércio.

Em um painel de apelação, a OMC decidiu manter a decisão de dezembro, quando a organização considerou que os Estados Unidos burlavam as regras comerciais com seus subsídios aos fazendeiros de algodão. Na despacho, a OMC sustenta os Estados Unidos agem em discordância com as obrigações assumidas em acordos internacionais e que os subsídios constituem “sérios prejuízos presentes aos interesses do Brasil”.

Nos últimos meses, a Casa Branca vem tentando convencer os estados do Sul de que o Partido Republicano não abandonará os produtores de algodão. O setor é um dos importantes doadores de recursos aos candidatos. A estratégia, portanto, foi a de arrastar o quanto pôde a disputa com o Brasil nos tribunais da OMC.

A guerra entre os dois países já durava cinco anos, sem qualquer resultado concreto na redução dos subsídios, apesar das inúmeras derrotas dos americanos. O Brasil se queixava em 2003 de que os subsídios agrícolas dos Estados Unidos estavam prejudicando os produtores nacionais de algodão.

Distribuindo volumes bilionários, os americanos acabavam distorcendo os preços internacionais do produto, ferindo a competitividade dos concorrentes e ainda deprimindo os preços do algodão e vários mercados.

O Itamaraty entrou com um processo na OMC e a entidade acabou acatando a posição do Brasil, exigindo que os americanos reformassem seus programas de ajuda aos produtores.

Dois anos depois, Washington não fez as modificações necessárias e continua dando os subsídios ilegais. Segundo o Brasil, US$ 12,5 bilhões foram dados ao setor desde 1999, o que explicaria a competitividade das exportações americanas.

Fonte: G1

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: